SISTEMA PLANIF
Esqueci minha senha
Fazer cadastro
Plano de ensino
Campus: CAMPUS UNIÃO DA VITÓRIA
Professor: EDERSON AMÉRICO DE ANDRADE
Componente: Bovinocultura,
Ano: 2023
Período: SEGUNDO_SEMESTRE
Curso(s): Bacharelado em Agronomia
Série/período/semestre: 8
Total Hora Aula: 80.0
Total Hora Relógio: 68.0
Duração da aula (min): 51
Status do plano de ensino: Publicado
Data de criação: 01/12/2023
Última atualização: 01/12/2023
Ementa
Situação atual e perspectiva da bovinocultura mundial e nacional. Cadeia agroindustrial da bovinocultura. Condições de criação no Brasil. Características das principais raças europeias, zebuínas e sintéticas criadas no Brasil. Sistemas de produção, manejo produtivo, reprodutivo, nutricional e sanitário. Instalações e equipamentos. Planejamento, gerenciamento e evolução de rebanhos. Principais enfermidades e distúrbios metabólicos.
Objetivo Geral
OBJETIVO GERAL:
Apresentar, estudar e discutir as bases conceituais e os diferentes manejos e tecnologias que compõe a produção de bovinos que visam o aumento da produtividade animal e tornar o estudante capaz de tomar decisões relativas ao sistema de produção, alimentação, melhoramento genético, bem estar animal e planejamento dos rebanhos, com enfoque na bovinocultura de leite e bovinocultura de corte.

OBJETIVOS ESPECÍFICOS:
- Desenvolver conhecimentos básicos necessários ao profissional Engenheiro Agrônomo para sua atuação na área de Produção de Bovinos de leite e corte;
- Integrar os conhecimentos sobre a fisiologia, a nutrição e melhoramento genético animal, visando o melhor entendimento e aplicação relacionados ao manejo e produção dos bovinos;
- Desenvolver visão crítica dos estudantes através da construção do conhecimento sobre os diferentes aspectos ligados à produção de bovinos;
- Estimular a capacidade dos discentes para construir, interpretar e discutir atividades que relacionem os princípios e práticas de manejo estudados na disciplina.
Metodologia
Serão ministradas aulas expositivas, interativas e dialogadas e os alunos serão requisitados a fazer leituras complementares para que possam ser feitas discussões e dinâmicas, estas leituras serão realizadas em materiais científicos pertinentes ao conteúdo trabalhado, possibilitando aos estudantes troca de ideias, problematização, discussão, fixação e compreensão dos conteúdos. Serão realizadas aulas práticas, estudos de caso e apresentação de seminários, de acordo com o assunto abordado. As visitas técnicas, palestras, participação de eventos e aulas práticas em propriedades ou estabelecimentos industriais da região, quando possíveis, resultarão em relatórios e pesquisas bibliográficas sobre o assunto visto, de forma a visualizar na prática e contrastar com o saber científico a respeito do tema, instigando o estudante a correlacionar a prática com a teoria.  A Ferramenta utilizada como ambiente virtual para o armazenamento e gerenciamento dos conteúdos ministrados em sala de aula, será o Google Classroom, com atividades postadas na sala virtual da disciplina. A plataformas Google Meet será utilizada para os atendimentos síncronos, desde que previamente agendados e acordados entre docente e discente. A comunicação direta entre os estudantes e professor de dará presencialmente ou através de aplicativo WhatsApp ou por e-mail. Os casos de estudantes com necessidades educacionais específicas, que precisarem de adaptações aos conteúdos ofertados, serão discutidos junto à Seção Pedagógica e de Assuntos Estudantis e ao Núcleo de Apoio às Pessoas com Necessidades Educacionais Específicas do Campus, para conjuntamente adotar a melhor estratégia de ensino, portanto a metodologia da disciplina poderá ser adaptada a depender das especificidades identificadas em cada caso.
Avaliação
As avaliações serão realizadas de forma contínua e diversificada, através de debates dos conteúdos, relatórios, pesquisas e apresentações de conteúdos aprendidos pelos discentes durante as aulas, relatórios, questionários, provas, elaboração e apresentação de seminários, participação, assiduidade e comprometimento do discente durante as aulas, aos quais serão atribuídos conceito de A a D, conforme determinação superior.
De acordo com a Resolução nº 50, de 14 de julho de 2017, que estabelece as normas de avaliação dos processos de ensino-aprendizagem no âmbito do IFPR, o processo de avaliação deste componente curricular será: Diagnóstico, considerando o conhecimento prévio e o construído durante o processo de ensino-aprendizagem, considerando os resultados apresentados pelos estudantes nas diferentes etapas do processo educativo; Formativo, ocorrendo durante todo o processo de ensino-aprendizagem, sendo contínuo, interativo e centrado no processo por meio do qual o estudante (re)constrói seus conhecimentos; Somativo, possibilitando a avaliação dos objetivos pretendidos e apresentando os resultados de aprendizagem em diferentes períodos. A aprovação dos estudantes ocorrerá considerando a obtenção de conceito A, B ou C na componente curricular e frequência igual ou superior a 75% (setenta e cinco por cento) da carga horária total na componente curricular. Os critérios para obtenção dos conceitos estão descritos na tabela a seguir:

 
Quesito/ Conceito Conceito A Conceito B Conceito C Conceito D
Assiduidade Alta Alta Média Baixa
Conhecimento Pleno conhecimento dos conteúdos da disciplina e capacidade de fazer a relação entre eles Conhecimento satisfatório sobre os assuntos abordados na disciplina e capacidade de fazer a relação entre eles Conhecimento parcial sobre os assuntos abordados na disciplina. Conhecimento insatisfatório sobre algum dos assuntos-chave da disciplina.
Capacidade técnica Apresenta conhecimento dos aspectos socioeconômicos locais da Bovinocultura, sendo capaz de prestar assistência técnica para as diversas fases desde a implantação do plantel até o manejo de todo o processo produtivo para diferentes sistemas de produção. Apresenta conhecimento da maioria dos aspectos socioeconômicos locais da bovinocultura, sendo capaz de atuar nos processos produtivos dos diferentes sistemas de produção. Apresenta conhecimento parcial dos aspectos socioeconômicos locais da bovinocultura, sendo capaz de atuar, mesmo que parcialmente, nas criações dos diferentes sistemas de produção. O aluno não apresenta o conhecimento dos aspectos socioeconômicos locais da bovinocultura, sendo incapaz de atuar nos sistemas de produção.
Participação  Participação nas aulas teóricas e práticas, cumprimento dos prazos estabelecidos, grande comprometimento e seriedade com a disciplina. Demonstração de interesse, com participação pertinente e respeitosa sobre os assuntos abordados em aula. Participação nas aulas teóricas e práticas, cumprimento dos prazos estabelecidos, comprometimento e seriedade com a disciplina. Demonstração de interesse, com participação pertinente e respeitosa sobre os assuntos abordados em aula. Participação na maioria das aulas teóricas e práticas, cumprimento dos prazos estabelecidos pelo professor, comprometimento e seriedade com a disciplina. Participação inferior a 75% nas aulas teóricas e práticas.


Não serão aceitos trabalhos atrasados. As atividades deverão ser feitas pelo aluno e entregues conforme normas da ABNT. Caso se observe plágio, as notas das avaliações copiadas serão atribuídas conceito D (a original e as cópias).
A recuperação paralela ocorrerá em conformidade com a Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional e define que as instituições de ensino deverão prover meios para a recuperação dos alunos de menor rendimento (Art.12, V), incumbindo aos docentes a responsabilidade de estabelecer estratégias de recuperação aos estudantes (Art. 13, IV), de preferência paralelos ao período letivo (Art. 24, IV-e). Seguindo a orientação dada pela Resolução nº 50 de 14/07/2018, a recuperação de estudos é obrigatória e se dá em duas formas, a saber, como recuperação contínua que constitui um conjunto de ações desenvolvidas no decorrer das aulas para a retomada de conteúdos que ainda não foram apropriados e/ou construídos pelos estudantes e recuperação paralela que busca a superação de dificuldades encontradas pelo estudante, envolve a recuperação de conteúdo e possível alteração de conceito. Seguindo as orientações do documento supracitado, “serão ofertados estudos de recuperação paralela a todos os estudantes, principalmente aos que apresentarem baixo rendimento, tão logo sejam identificadas as dificuldades no processo ensino aprendizagem”. Só tem direito à recuperação paralela aquele aluno que fez a avaliação regular, ficando a mesma vetada àqueles que não realizaram a avaliação regular e não solicitaram segunda chamada. As atividades de recuperação paralela serão: provas substitutivas, listas de exercício, relatórios, estudos dirigidos, testes escritos, práticos e/ou orais. O horário de apoio ao acadêmico (atendimento ao estudante) deve ser utilizado para questionamentos e sugestões sobre os conteúdos trabalhados, caracterizando-se como espaço para realização de recuperação paralela dos conteúdos eventualmente não compreendidos pelos alunos em sala de aula. Faltas permitidas: 25% da carga horária da disciplina.  Para efeito de presença em aula, será permitida tolerância de 10 minutos.
Conteúdo programático
BOVINOCULTURA DE CORTE
Introdução a bovinocultura de corte
Sistemas de produção
Raças de corte
Melhoramento genético em bovinos de corte
Sistemas de acasalamento
Instalações e equipamentos
Manejo de novilhas de corte
Manejo de vacas de corte
Manejo de touros
Avaliação da condição de escore corporal
Manejo nutricional de bovinos de corte
Suplementação para gado de corte
Carcaças e qualidade de carne em bovinos
Certificações e sistemas orgânicos de produção de gado de corte e seus produtos.

BOVINOCULTURA LEITEIRA
Introdução a bovinocultura leiteira
Sistemas de produção
Raças de bovinos de leite e de dupla aptidão
Instalações e equipamentos
Manejo da criação de bezerras e novilhas
Manejo reprodutivo de bovinos de leite
Desenvolvimento da glândula mamária
Manejo de vaca seca
Manejo do período de transição e curva de lactação
Manejo de ordenha e qualidade do leite
Avaliação da condição de escore corporal
Manejo alimentar e nutricional
Manejo e conservação de pastagens para gado de leite (revisão, já foi trabalhado em forragicultura)
Suplementação para gado de leite
Interpretação de dados zootécnicos.
Certificações e sistemas orgânicos de produção de gado de leite e seus produtos.

MANEJO SANITÁRIO
Principais doenças e profilaxia em bovinos
Recursos
Serão utilizadas tecnologias digitais de informação e comunicação e equipamentos como celular, notebook e similares, também será necessário o uso do sistema de redes Internet. Para possibilitar os procedimentos, estarão disponíveis recursos como data show, fotos, vídeos, textos, livros e artigos, computadores, quadro negro, entre outros que se fizerem necessários.
Referências
BIBLIOGRAFIA BÁSICA:
LEDIC, I. L. Manual de bovinotecnia leiteira: alimentos, produção e fornecimento. São Paulo: Varela, 2002.
PIRES, A. V. Bovinocultura de corte. Piracicaba: FEALQ, 2010, v.1.
PIRES, A. V. Bovinocultura de corte. Piracicaba: FEALQ, 2010, v.2.

BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR:
ALMEIDA, A. J.; BUNGENSTAB, E. J.; et al. Novilho precoce: caminho para o sucesso da pecuária. Campo Grande: UFMS, 1999.
EUCLIDES FILHO, K. Cruzamento em gado de corte. Brasília: Embrapa, 1996.
KLUTHCOUSKI, J.; STONE, L. F.; et al. Integração lavoura - pecuária. Brasília: Embrapa, 2003.
LAZZARINI NETO, S. Cria e recria. São Paulo: SDF, 1994.
Observações